Artigos Pedagógicos

Ensinando a ser bom, mas não ingênuo

Simone Raposo

Outro dia, ao preparar-me para uma conversa com pais de alunos adolescentes sobre o que é ser bom nos dias de hoje, repassei mentalmente algumas das muitas perguntas que as pessoas têm sobre esse assunto. Perguntas embaraçosas, muitas vezes, como estas: Afinal de contas, como ensinar a ser bom num mundo sabidamente povoado de maldades? E essa história de fazer o bem sem a olhar a quem, (...)

Ler artigo completo

Educar a criança. Para quê?

Marise Alencar

Muitos são os aspectos que devem ser levados em conta para educar uma criança. Para estes pequenos seres, que chegam ao mundo, estão reservadas muitas experiências. Como pais, esperamos que vivam com saúde e que tudo ocorra da melhor forma possível. Mas o que muitos que têm a seu cargo a condução da vida dos menores não se advertem é que há muito que plantar nesses canteiros tão (...)

Ler artigo completo

A Família numa cultura em decadência

Francisco Liberato Póvoa

O clima do nosso planeta, deste belo planeta que Deus fez, é a grande preocupação do momento atual. Mas falemos um pouco do clima do mundo, do mundo que os homens fizeram. Apesar de tanto já se ter escrito sobre a família, nossos sentimentos estão sempre a nos exigir uma reflexão a mais. Que outra reflexão, porém, poderíamos adicionar às análises já conhecidas, aos tantos artigos (...)

Ler artigo completo

Pedagogia Logosófica: Ensino com Felicidade

Marise Alencar

Ao observar uma criança colocando a inteligência a serviço do aprender e do conhecer, percebo alegria e prazer brotando de seu mundo interno. Como educadora, já flagrei muitos alunos vibrando com seus resultados, alegres com a leitura de um texto ou com a escrita de uma palavra. Dá para sentir, no seu esforço mental, um sorriso de gratidão a si mesmos por terem conseguido alcançar algo (...)

Ler artigo completo

A importância da explicação na Educação

Graciela Ribeiro

Eu observava aquela mãe que seguia com os olhos sua criança bem novinha, brincando livre e confiante naquele jardim onde havia lagartas. Num dado momento, não podendo mais se conter, veio a advertência, num tom de voz algo acima do normal: – Cuidado com as lagartas! Imediatamente, a pequena correu na direção da mãe, com a fisionomia bem assustada. O episódio me fez lembrar uma (...)

Ler artigo completo